Psicologia

Aspectos do desenvolvimento psicológico da criança

O desenvolvimento do homem enquanto ser social ocorre por meio da relação emocional com outro e está baseado na segurança e no amor.

O Mundo Oral pertence à fase mais precoce do desenvolvimento infantil. Cada fase pode ser vista como um todo abrangente, cuja expressão se dá em termos de seu próprio simbolismo. Por exemplo, na fase mais precoce prepondera o instinto alimentar e seus simbolismos. Os laços de união e a crescente independência da criança são moldados na relação primal mãe e filho.

Quando falamos em fome psíquica, estamos nos referindo à fase precoce do desenvolvimento, na qual a fome é ainda uma experiência total. Alma, corpo e espírito encontram-se ainda unificados, assim como as outras dimensões da vida que se encontram ainda “envolvidas” no broto do símbolo alimentar. Mais tarde, essas dimensões virão a diferenciar-se e desabrochar.

 O amparo sentido pela criança na relação pessoal configura seu primeiro contexto social.  O senso de segurança conferido pela proteção e pelo amor de uma mãe capacita a criança a lidar e suportar desagradáveis e invitáveis tensões impostos pelo processo crescimento no mundo e na sociedade como ansiedade e retraimento. Esse senso de confiança em si e no mundo, primeiramente vivenciado na relação pais-criança capacitará a criança a desenvolver uma relação suficientemente boa consigo mesma, com o outro e também uma atitude afirmativa em relação à própria personalidade e ao meio ambiente.

Dessa forma, o Simbolismo da Nutrição na primeira fase do desenvolvimento está ligado à vida e pode carregar outros significados como alegria de viver e de se relacionar com o meio e com outro. Em seu simbolismo, a atividade oral representa a troca com mundo. Aquele que alimenta, estimula o outro, sendo por ele também estimulado, consistindo em uma experiência simbólica fundamental de abertura para exterior, para mundo, para a relação eu- você. Receber, ingerir, comer, mastigar são atos que estão ligados à boca da mesma forma que respirar e falar.

A oralidade envolve não é apenas sugar e lamber, mas também balbuciar, falar, cantar.

Assim, as atividades que envolvem o alimento cooperam com o desenvolvimento de aspectos importantíssimos da formação da personalidade como cuidar de si mesmo e do outro e diferentes maneiras de interpretar mundo e integrar-se nele. Elas não só transmitem prazer como também conhecimento a respeito realidade.

Assim, Amor e Conhecimento estão intimamente ligados ao desenvolvimento global da criança.  

* Maria Silvia Pessoa - Psicoterapeuta Junguiana