Aleitamento artificial

O uso da mamadeira só deve ser adotado quando é impossível o aleitamento natural em casos de indicação restrita, nada é melhor do que amamentação no peito.

Quando o uso da mamadeira for inevitável, o melhor a fazer é usá-la da maneira adequada e tomar cuidados para prevenir futuros problemas ortodônticos / ortopédicos e fonoaudiológicos.

É importante que a mãe escolha o tipo de bico da mamadeira correto. A mamadeira com bico convencional e não ortodôntico, pode não proporcionar o correto desenvolvimento das estruturas orais. Em alguns casos podem ocorrer deformidades nos ossos da face  e dentes, como:  pouco desenvolvimento e crescimento da mandíbula e projeção dos dentes superiores para frente.

A. A boca se abre muito tornando difícil o fechamento dos lábios. A ingestão de ar e pressões musculares anormais são exercidas como reação à abertura excessiva.

B. Bico imitando a atividade natural. Toda zona ao redor da boca fica em contato com a base, que é flexível e se adapta ao contorno dos lábios. *



O orifício do bico deve estar voltado para cima, de encontro ao palato para que o processo de sucção seja o mais semelhante aquele no seio materno.

O orifício do bico deve ser bem pequeno para que o bebê faça um esforço durante o processo de sucção.

Por falta de informação, as mães acabam facilitando o processo de sucção, cortando o bico da mamadeira, não permitindo que o bebê realize todo o esforço necessário para o correto desenvolvimento de suas estruturas orais.

Os principais músculos trabalhados durante a amamentação no seio materno são os orbiculares dos lábios, e quando a criança dorme, os lábios ficam fechados, favorecendo a respiração nasal. Durante a amamentação com a mamadeira outros grupos de músculos são trabalhados e o vedamento labial não acontece, ou é deficiente, iniciando um quadro de respiração bucal.**

A respiração bucal é um quadro grave com muitas conseqüências em nível de crescimento das arcadas e também da saúde geral da criança, a respiração ideal (fisiológica), ocorre pelo nariz, e proporciona uma filtragem, aquecimento e umidificação do ar. Quando a criança não consegue respirar pelo nariz, é obrigada a usar a boca para isso, e o ar que penetra pela boca chega aos pulmões sem filtragem das impurezas, sem umidificação e sem aquecimento, favorecendo o aparecimento de rinites alérgicas, sinusites, adenóides, amigdalites.

A manutenção dessa situação no tempo irá induzir à ocorrência de diversos transtornos.***

Assim como acontece na amamentação natural, o bebê alimentado por mamadeira deverá experimentar as mesmas sensações de uma criança amamentada ao peito. O bebê deve estar bem acomodado ao colo da mãe, quase sentado, sentindo sua proteção e calor.

Desmame:

O processo de desmame deve acontecer  entre 6 e 10 meses de idade ou até no máximo 1 ano e meio.

O abandono da mamadeira depende  da maturidade emocional e da capacidade física da criança. Use o copo ou canudo em substituição à mamadeira. esse desmame pode ser efetuado diluindo aos poucos o leite com água.

Com isso você previne deformação na arcada dentária devido à sucção prolongada.

Não Faça…

  • Não dê mamadeira durante a noite, pois predispõe ao aparecimento da cárie de mamadeira (um tipo de cárie de rápido desenvolvimento, associado ao uso freqüente e prolongado de leite, sucos, chá,etc.)
  • Adoçar  com excesso o conteúdo da mamadeira ou utilizar farinhas sem necessidade.
* Junqueira  ** Correa  ** Ferreira, L.M