A doença Cárie

É uma doença infecto-contagiosa que resulta numa perda localizada de minerais dos dentes afetados, causadas por ácidos orgânicos provenientes de fermentação microbiana dos carboidratos (açúcares) da dieta.

A Cárie de Acometimento Precoce normalmente se inicia devido ao uso de líquidos cariogênicos na mamadeira. A “cárie de mamadeira”, pode ser considerada uma doença cultural, pois quase sempre a mamadeira noturna não é oferecida com a finalidade nutricional. Em geral, ela é utilizada para fazer a criança dormir ou mantê-la dormindo.

O aconselhamento dietético é uma parte essencial de toda a estratégia do tratamento, para impedir o progresso da doença. É essencial que os pais entendam a ligação existente entre a ingestão de açúcar, presença de placa bacteriana e a formação de ácido. Eles devem também compreender que as lesões de cárie em seus estágios iniciais (manchas brancas), podem ser paralisadas.

Balas, pirulitos,  chicletes, leites fermentados , bolachas recheadas e outros tipos de alimentos (pegajosos), são cariogênicos ao extremo. Assim como o contato salivar com pessoas que tem cárie, durante o compartilhamento de colheres e outros utensílios e também no ato de assoprar ou provar a comida do bebê.

 

Nos casos em que o aleitamento materno ainda é  presente no inicio da erupção dos dentes, sem a devida higienização, o risco de cárie se torna o mesmo. 

Hábitos que protegerão seu bebê da cárie

  • Escovar os dentes após as refeições e usar o fio dental;
  • Oferecer a criança uma alimentação saudável, sem abusos de doces;
  • Estimular a mastigação oferecendo frutas como: maça e cenouras cruas, legumes e verduras, alimentos secos e fibrosos;
  • Levar a criança periodicamente ao  odontopediatra para  prevenção (aplicação de selante, limpeza, flúor e orientação aos pais);
  • Garantir boa saúde oral das  pessoas que convivem com o bebê, a fim de evitar o contágio da doença;