Destaques — 10 agosto 2015
Programa de Educação, Conscientização e Orientação sobre Fissuras Labiopalatinas

O que é?

As fissuras do lábio e palato (céu da boca) são uma mal-formação do terço médio da face, decorrentes da falta de fusão dos processos maxilares e palatinos. Estão entre as mal-formações craniofaciais congênitas mais frequentes, apresentando graus diferentes de severidade e representam 25% do total das alterações dessa região, presentes no nascimento.

Situam-se entre o 3º e 4º defeito congênito mais frequente e no Brasil estima-se que sua ocorrência seja de 1 para 650 indivíduos nascidos vivos.

Seus portadores, além de grave problema estético, apresentam distúrbios funcionais, desde alimentação até a fonação, que são perfeitamente tratáveis.

Qual a causa?

É uma mal-formação de origem genética e/ou ambiental. Na presença de uma predisposição genética, fatores ambientais podem precipitar o surgimento da anomalia.

Os fatores ambientais são nutricionais (carência de minerais e vitaminas), químicos (drogas, fumo e álcool utilizados pela gestante), endócrinas (alterações hormonais), atômicos (radiações) e infecciosos (contato com doenças infecciosas no primeiro trimestre da gestação.

Quando ocorrem?

Entre a 4ª e a 12ª semana de gestação. As fissuras podem ser:

* Só do Lábio  - Fissura Labial

* Só do Palato – Fissura Palatina

* Do Lábio e do Palato – Fissura Lábio Palatina

Podem ainda ser uni ou bilaterais.

Fissura Labiopalatina

 

Diagnóstico

O diagnóstico de fenda labial pode ser feito por meio da ultra-sonografia (ultra-som morfológico) a partir da 20ª semana (5º mês).

Já a fenda palatina só pode ser detectada por meio do Dopler colorido, de acordo com o direcionamento do liquido amniótico.

O mesmo poderá ser feito através de ultra-som morfológico, entre a 4ª e a 12ª semana de gestação.

Após o diagnóstico pré-natal, a gestante deve ser encaminhada a uma equipe especializada que lhe dará orientações sobre o tratamento neonatal e sobre a atuação de cada profissional e especialidade, para promover a reabilitação estética e funcional do bebê.

Como é o tratamento?

Após o nascimento, o bebê deve ser atendido por uma equipe composta de vários profissionais, entre eles o cirurgião-dentista, médico pediatra, cirurgião plástico, fonoaudiólogo, psicólogo, geneticista e assistente social.

Amamentação de bebês Fissurados

As maiores dificuldade s dos bebês que apresentam esta anomalia são a alimentação, a respiração e o ganho de peso.

Ainda é comum entre as mães o mito de que os bebês fissurados não podem ser amamentados. Amamentar bebês com fissuras, quando possível, é a melhor forma de estimular a musculatura da face, além de fortalecer o vínculo mãe-filho e evitar as infecções.

Portanto o aleitamento natural deve ser estimulado desde que a criança consiga sugar e a mãe se sinta preparada para fazê-lo.

O tratamento odontológico e fonoaudiológico, iniciado na maternidade, tem como objetivo auxiliar nos estímulos sensoriais, adaptando a alimentação com segurança, facilitando a amamentação e orientando sobre a melhor postura que deve ser adotada pela mãe a fim de facilitar a sucção, deglutição e o correto desenvolvimento maxilo-facial do bebê.

Como prevenir as Fissuras?

* Em famílias em que já ocorreu algum caso de fissura, exames para verificação da possibilidade de nova ocorrência devem ser realizados (aconselhamento genético).

* O fumo, álcool, drogas, exposição a radiações ambientais e contato com agentes infecciosos devem ser evitados durante a gestação.

* A dieta deve ser equilibrada com frutas, verduras, legumes, carnes, ovos, leite e cereais, sendo rica em vitaminas e minerais. o ácido fólico, prescrito pelo médico para o primeiro trimestre de gestação é fundamental na prevenção de fissuras.

* Utilizar apenas os medicamentos prescritos pelo seu cirurgião-dentista e médico, que sabem o que não vai afetar o bebê.

* Fonte: Folder do Conselho Regional de Odontologia.

“As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de Odontopediatria, Ortopedia Funcional dos Maxilares, Ortodontia, Fonoaudiologia, Nutrição, Psicologia, Pediatria e outros especialistas”

Artigos Relacionados

Share

About Author

Marta Meireles

Pequena descrição falando de cada membro (médico ou colaborador) do site.

(0) RComentários dos Leitores

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>