Destaques — 27 junho 2015
Alterações dentárias de Número – Agenesia (quando a criança apresenta dente a menos na cavidade bucal).

Definição: A agenesia refere-se a uma anomalia caracterizada pela ausência congênita no arco dentário de alguns dentes (agenesia/hipodontia) ou de todos eles (anodontia).

Foto 9

 

A oligodontia é uma subdivisão da hipodontia e indica a falta de desenvolvimento de seis ou mais dentes.

Etiologia: A anomalia resulta do rompimento ou obstrução da lâmina dentária durante os estágios iniciais da embriogênese provocada por atividade anormal de fatores locais, sistêmicos ou genéticos. Os fatores genéticos, geralmente multigênicos, estão fortemente envolvidos.

A agenesia e a anodontia estão frequentemente associadas a mais de 70 síndromes e problemas genéticos, principalmente aqueles caracterizados por envolvimento ectodérmico e também é um achado frequente em pacientes com fenda labiopalatal. Apesar disso, provavelmente o meio ambiente influencia o resultado final ou, em alguns casos, pode ser totalmente responsável pela falta de formação do dente. A lâmina dentária é extremamente sensível a estímulos externos, e danos antes da formação do dente podem resultar em agenesia/hipodontia. Trauma, infecção, radiação, quimioterápicos, distúrbios endócrinos e intra-uterinos têm sido associados à ausência de dentes. Alguns pesquisadores têm declarado que a agenesia/hipodontia é uma variante normal, sugerindo que humanos estão em um estágio intermediário da evolução dentária.

Prevalência:

- Agenesia/Hipodontia em dentes decíduos: 0,1 – 0,7%.

- Agenesia/Hipodontia em dentes permanentes, excluindo os terceiros molares: prevalência de 3,5 a 8%.

- Predominância no gênero feminino, com aproximadamente 1,5:1 dos casos relatados.

- A anodontia é rara, e em muitos casos ocorre em presença de displasia hipo-hidrótica ectodérmica hereditária. Em verdade, quando o número de dentes ausentes é alto ou envolve os dentes mais estáveis (incisivos centrais superiores, primeiros molares), o paciente deve ser avaliado para diagnóstico de displasia ectodérmica.

- A agenesia/hipodontia e a anodontia podem envolver tanto a dentição decídua como a permanente.

- Na dentição decídua: a agenesia/hipodontia mais frequente é a do incisivo lateral superior.

- Na dentição permanente: terceiros molares (mais comumente atingidos: 20-30% da população), incisivos laterais superiores, segundos pré-molares. Os dentes ausentes mais comuns são os últimos de cada série.

Características clínicas: Dentes ausentes, espaçamento e ocasionalmente localização anormal dos dentes remanescentes.

Foto 10

Foto 11

Complicações: Problemas estéticos e mastigatórios. Pode haver retardo na esfoliação dos dentes decíduos e erupção tardia dos dentes permanentes.

Tratamento: Tratamentos ortodôntico e protético, implantes.

* Fonte: Dra. Lúcia Coutinho – Odontopediatra

“As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de Odontopediatria, Ortopedia Funcional dos Maxilares, Ortodontia, Fonoaudiologia, Nutrição, Psicologia, Pediatria e outros especialistas”

Artigos Relacionados

Share

About Author

Marta Meireles

Pequena descrição falando de cada membro (médico ou colaborador) do site.

(0) RComentários dos Leitores

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>