Destaques — 27 março 2015
Dente de leite deve ou não deve ser extraído?

Dente de leite deve ou não deve ser extraído?

O dente de leite tem uma vida útil que deve ser respeitada. Normalmente ele nasce a partir dos 6 meses. Até os 3 anos de idade todos os 20 dentes já nasceram.  Por volta dos 6 anos é quando começa a esfoliação dos dentes de leite e o surgimento dos dentes permanentes. É um processo natural, chamado erupção dentária, que acontece quando o dente de leite fica com mobilidade, pois já teve a sua raiz reabsorvida e está na hora de ser trocado pelo dente permanente.  No período dos 6 aos 12 anos, que acontece a troca de todos os dentes é necessário que a criança tenha um acompanhamento de um odontopediatra. O profissional é qualificado para cuidar da saúde bucal da criança e acompanhar todo o crescimento e desenvolvimento dos arcos dentários.

 

Caso a criança não tenha paciência para esperar cair, qual a melhor maneira de extrair esse dente?

Quando o dente está com muita mobilidade, normalmente, ele vai cair sozinho. Algumas crianças não deixam mexer. Não gostam nem de escovar na região com receio. O ideal é que a mãe faça a higienização do local, para não dar nenhuma inflamação gengival, pois nessa época as crianças evitam escovar o local. A melhor maneira de extrair esse dente é procurando um posto de saúde ou um odontopediatra. Porque se a mãe, a tia, a avó ou até na escola a professora resolva extrair a criança pode ficar assustada. Porque na maioria das vezes a criança pode chorar, durante a remoção vai sangrar e as mães muitas vezes assustadas e com receio não conseguem remover o dentinho.  pode não conseguir removê-lo. Quanto menos a experiência for traumática para a criança melhor. Ela vai trocar seus 20 dentes. Então é necessário cuidado e higienização do local e a orientação da melhor forma de extrair esse dente sem traumatizar a criança que deverá ser feita de preferência por um odontopediatra.

 

Extrair um dente antes da hora pode prejudicar algo na arcada dentária ou até mesmo no dente permanente?

Consideramos extração precoce só quando o dente não apresenta mobilidade e ele ainda não está na hora de ser trocado, pois o dente sucessor permanente ainda não está na hora de nascer. Se estiver dentro da idade cronológica, compatível com a idade dentária, em tese, está na hora de cair. É quando o dente de leite já teve a sua raiz reabsorvida e o dente sucessor permanente já está com uma quantidade de raiz formada que permita sua erupção. Então consideramos precoce quando não chegou essa hora. O dente ainda não está mole.  Caso ocorra uma extração precoce, isso sim pode prejudicar o crescimento e desenvolvimento da arcada dentária. A extração de um dente só é recomendada caso a criança tenha uma cárie profunda com grande destruição, muitas vezes já comprometeu a polpa, que levou a uma infecção dentaria que não respondeu ao tratamento de canal. Em alguns casos de fratura dentária após radiografia o odontopediatra também pode indicar uma extração, dependendo do tipo de fratura. Nesses casos chamamos de perda precoce e só um profissional especializado poderá realizar a extração. Outro caso que é recomendado a extração, é quando o dente permanente nasce atrás do dente de leite, pois não conseguiu reabsorver sua raiz o dentista vai radiografar e orientar os pais da necessidade da extração do dente de leite, que apresenta uma retenção prolongada, por isso deve ser removido.

Retenção prolongada

Quais são os cuidados necessários que se deve ter com os dentes de leite?

O  primeiro dente é igual a primeira visita ao dentista. Os pais devem sempre procurar um odontopediatra, que é o dentista especializado em tratar crianças. É ele quem irá orientar os pais sobre escovação, tipo de escova e creme dental, habitos com chupeta, dedo e uso de mamadeiras. Além disso, irá orientar sobre a mastigação e o uso racional de flúor. É muito importante que a mamãe receba a orientação sobre  uma dieta adequada e balanceada. A mamãe deve evitar alimentos cariogênicos tais como: açúcar, carboidratos e sucos industrializados. A criança deve ter uma rotina nos hórarios da dieta, evitando assim alimentos entre as refeições. É recomendado a escovação três vezes ao dia. A noturna é a escovação mais importante. Após um ano de vida a criança não pode dormir mamando. E a mamada da madrugada deve ser retirada gradativamente para o bem da saúde bucal da criança. Pois o leite continua fermentando e isso pode vir a gerar cárie. Enquanto a criança estiver mamando durante a madrugada, a mãe deve molhar uma fralda e limpar os dentes de seu filho, até a remoção deste hábito.

É importante salientar que a prevenção e saúde bucal é sempre o melhor remédio. Tendo como objetivo de criar uma geração cárie zero livre de problemas oclusão e sem medo de ir ao dentista.

* Dra. Lúcia Coutinho - Odontopediatra

“As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de Odontopediatria, Ortopedia Funcional dos Maxilares, Ortodontia, Fonoaudiologia, Nutrição, Psicologia, Pediatria e outros especialistas”

Artigos Relacionados

Share

About Author

Marta Meireles

Pequena descrição falando de cada membro (médico ou colaborador) do site.

(0) RComentários dos Leitores

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>