Destaques — 12 novembro 2014
Os riscos da musculação na adolescência

Médicos alertam que, quando iniciada cedo demais, a atividade pode trazer sérios danos ao desenvolvimento

Rachel Costa

O risco de começar a fazer musculação antes do auge do estirão, com o objetivo de ganho de músculos – o que implica uso de cargas pesadas –, é de um sério prejuízo ao crescimento e de ocorrer danos à coluna. “É preciso ter em mente que a musculação não é proibida, mas deve ser feita dentro dos limites dos adolescentes, diferentes dos limites dos adultos”, explica Paulo Zogaib, professor de medicina esportiva da Universidade Federal de São Paulo. “Não se pode impor grandes sobrecargas de peso a estruturas que ainda não estão completamente maturadas”, diz.

Erros na malhação

Os exercícios que mais oferecem riscos durante a adolescência são os que visam ao aumento da massa muscular, como a musculação e o remo. Com esse objetivo, só devem ser feitos após o pico do estirão do crescimento.

adolescente-e-musculação

Quando ocorre o pico do estirão?

Nos meninos entre 14 e 16 anos e nas meninas entre 12 e 14 anos.

Como identificar se ele já aconteceu?

* Há a desaceleração no ganho da altura

*  Os pelos pubianos estão completamente adensados

* Nas meninas, ocorre a primeira menstruação

Os riscos de começar antes

Microtraumatismos na placa epifisária: a estrutura, localizada nas extremidades dos ossos, é responsável pelo seu crescimento longitudinal. Quando o organismo é exposto a cargas altas, ela “fecha” para suportar a demanda. Isso faz com que o ritmo do crescimento diminua ou até cesse.

Redução na produção do hormônio IGF-1: também responsável pelo crescimento, ele tem seus níveis afetados.

Lesões na coluna

Retardamento da primeira menstruação: nas meninas também há risco de ocorrência do problema quando há exigência excessiva nos treinos. Isso ainda pode levar a um enfraquecimento ósseo.

O que pode ser feito

A musculação pode ser realizada antes do pico do estirão, desde que não vise ao ganho de massa muscula. Nessas circunstâncias, deve ser praticada nas seguintes condições:

* A carga máxima deve ser de cinco quilos (o peso vale para membros superiores e inferiores)

* O tempo das sessões não deve exceder a 60 minutos e elas não podem ser feitas mais do que três vezes por semana

* Várias academias ofertam a chamada “musculação adaptada”, feita sem pesos adicionais – são usados o peso do corpo e a resistência oferecida pela própria maquina, com o complemento progressivo de pequenas cargas.

Outras atividades:

* Esportes coletivos (vôlei, basquete, etc.)

* Lutas, de forma não competitiva

* Aeróbicos (bicicleta, corrida, natação, entre outros)

Praticando esportes

Fonte: Ricardo Barros, coordenador do grupo de medicina esportiva da Sociedade Brasileira de Pediatria; Mauricio de Souza 
Lima, médico hebiatra do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP; Paulo Zogaib, professor de medicina 
esportiva da Universidade Federal de São Paulo e coordenador de medicina esportiva do Clube Pinheiros.

“As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de Odontopediatria, Ortopedia Funcional dos Maxilares, Ortodontia, Fonoaudiologia, Nutrição, Psicologia, Pediatria e outros especialistas”

Artigos Relacionados

Share

About Author

Marta Meireles

Pequena descrição falando de cada membro (médico ou colaborador) do site.

(0) RComentários dos Leitores

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>