Destaques — 09 dezembro 2013
Dieta e doença Cárie

A cárie é uma doença multifatorial causada pelo desequilíbrio entre a produção de ácidos pelas bactérias presentes na superfície dental e os fatores protetores, que protegem os dentes neutralizando a ação destes ácidos.

Um dos fatores que podem levar a este desequilíbrio, favorecendo o aparecimento da cárie, é a ingestão excessiva de alimentos que sejam fermentáveis pelas bactérias da superfície do dente, e dentre estes, destaca-se a sacarose.

A sacarose é fermentável como outros açúcares, mas algumas propriedades bioquímicas da sacarose favorecem o aumento das bactérias cariogênicas, mais que os outros açúcares.

A flora bucal da criança se estabelece até por volta dos 2 anos e ao se evitar o uso de sacarose nesta fase há o favorecimento da formação de uma flora bucal menos cariogênica, tornando a criança menos suscetível á cárie.

Quando há o exagero de açúcares e carboidratos fermentáveis na dieta das crianças, ultrapassa os limites da proteção proporcionada pelo flúor contido nas pastas dentais e na própria água fluoretada.

De uma forma geral, as orientações de uma dieta visando a proteção contra a doença cárie compreendem: a redução do consumo de alimentos com alta concentração de açúcares e a diminuição da frequência de ingestão de alimentos ricosem açúcar. Isso, porque os fatores protetores como saliva, flúor precisam de um tempo para neutralizar a queda de pH provocada pelos ácidos fermentados na superfície do dente e se a frequência de ingestão for alta, a desmineralização vai prevalecer favorecendo a formação de cárie.

É preciso que se chame a atenção para o uso dos sucos industrializados, que em sua maioria, possuem grande concentração de açúcares. A. ingestão da sacarose, quando for feita, deve ser junto às refeições principais, pois os outros alimentos podem ajudar a neutralizar a ação dos ácidos e além disso, faz-se a higiene dental após estas.refeições.

Alimentos açucarados e pegajosos ficam mais tempo retidos na superfície do dente e, portanto são mais cariogênicos.

O hábito de “beliscar” produtos cariogênicos entre as refeições principais é um comportamento que deve ser evitado.

As bolachas recheadas e outras guloseimas oferecidas pelas crianças nos lanches, devem ser substituídas por frutas, alimentos ricos em fibras e sucos naturais.

Por fim, no que se refere à dieta e a cárie dentária, a abordagem deve contemplar a educação em saúde, mudança de hábitos, envolvimento familiar e o desejo de mudança para uma vida mais saudável.

* Lúcia Coutinho

 “As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de Odontopediatria, Ortopedia Funcional dos Maxilares, Ortodontia, Fonoaudiologia, Nutrição, Psicologia, Pediatria e outros especialistas”

Artigos Relacionados

Share

About Author

Marta Meireles

Pequena descrição falando de cada membro (médico ou colaborador) do site.

(0) RComentários dos Leitores

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *