Destaques — 14 novembro 2013
O uso do Laser em Odontopediatria

A odontopediatria é a especialidade odontológica que tem como objetivo o diagnóstico, a prevenção e o controle dos problemas de saúde oral do bebê, da criança e do adolescente.

Existe uma infinidade de áreas de atuação dentro da odontopediatria, já que essa especialidade realiza intervenções educativas, a prevenção de problemas orais e o tratamento destes, quando presentes.

Os primeiros estudos laboratoriais que avaliaram o uso do laser em odontologia são de meados da década de 60. Foram estudados diferentes tipos de lasers, como os de rubi, argônio, CO2, neodímio e mais recentemente os de iodo e a família do érbio.

Em relação ao uso em odontologia, podemos classificar os lasers em baixa e alta intensidade de energia.

Os de baixa intensidade de energia apresentam uma baixa potência de saída, resultando em efeito cirúrgico pouco significativo e pequeno aumento de temperatura. São exemplos de lasers de baixa potência: o arseneto de gálio e alumínio, arseneto de gálio e hélio-neônio.

Os de alta intensidade de energia trabalham com densidades de potência elevadas, resultando em efeito térmico com aquecimento do tecido. São exemplos os lasers de CO2, neodímio, diodo e érbio.

Em relação às aplicações clínicas dos lasers na clínica odontopediatra podemos dividir da seguinte forma: aplicação dos lasers de baixa potência e dos lasers de alta potência.

Os de baixa potência apresentam algumas propriedades que são a analgesia e o efeito anti-inflamatório, devido à sua ação na transmissão nervosa e aumento da microcirculação local. Portanto, ele pode ser empregado no tratamento de lesões herpéticas, nas aftas, úlceras traumáticas e mucosite oral (inflamação da mucosa oral) diminuindo a dor e acelerando a reparação das feridas.

Em casos de focos infecciosos, como em canais radiculares contaminados, lesões periodontais e fístulas pode-se usar a terapia fotodinâmica associada aos procedimentos convencionais, que consiste em utilizar o laser em tecidos previamente corados com agentes fotossensibilizantes induzindo a necrose celular destes microorganismos, sendo assim,um excelente coadjuvante na terapia antimicrobiana.

O laser fluorescente pode ser um método auxiliar no diagnóstico de cárie, o aparelho DIAGNO dente (Kavo- Alemanha) é considerado referência para esse fim.

Já o laser de alta intensidade propicia procedimentos operatórios com menor desconforto, sangramento e inflamação. Pode ser usado para tratamento de cárie dentária, erosão, abrasão, traumatismos.

Em cirurgias, ao mesmo tempo que, causa a vaporização do tecido ajuda em sua hemostasia  proporcionada pela absorção da energia do laser pela mucosa oral. Pode ser usado na endodontia em remoção de tecido cariado em lesões profundas antes da aplicação do material protetor, o princípio é que a irradiação do laser propicie a limpeza e descontaminação da estrutura remanescente, o que ajudará a polpa na produção de dentina reparativa. Alguns estudos têm sido conduzidos para a utilização do laser na remoção da polpa (pulpotomia) do dente decíduo (dente de leite).

Finalizando, pode-se usar também na prevenção. O laser de CO2 pode elevar a temperatura do esmalte, de tal forma que ocorra uma fusão deste, tornando-o mais resistente à desmineralização, mas os parâmetros de uso devem ser bem estabelecidos para não causar danos ao tecido pulpar. Outros tipos de laser também têm sido estudados para esse fim.

O laser é uma ferramenta importantíssima, muito estudada e que traz e ainda trará enormes benefícios ao tratamento odontológico.

* Lúcia Coutinho

 “As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de Odontopediatria, Ortopedia Funcional dos Maxilares, Ortodontia, Fonoaudiologia, Nutrição, Psicologia, Pediatria e outros especialistas”

Artigos Relacionados

Share

About Author

Marta Meireles

Pequena descrição falando de cada membro (médico ou colaborador) do site.

(0) RComentários dos Leitores

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>