Destaques — 16 fevereiro 2013
Cárie de mamadeira e cárie em bebês

Muitos pais talvez não estejam cientes de que, a partir do aparecimento dos “dentes de leite”, o bebê se torna suscetível à cárie. E quando notamos a presença dela, geralmente a doença já está estabelecida.

Infelizmente, metade de nossas crianças em idade escolar sofrem deste problema.

É importante saber que, com alguns cuidados adequados, se torna fácil manter os dentes de seu bebê saudáveis. Não se intimide com as dificuldades que porventura enfrente, pois elas serão superadas com informação e treinamento corretos em higiene e cuidados com a alimentação do bebê.

O que é Cárie de Mamadeira?

É uma condição que pode destruir os “dentes de leite” e representa a forma mais comum de cárie em crianças com idade inferior a 3 anos.

Sua causa está na ingestão constante, e por longos períodos, de líquidos açucarados ou não como o leite com ou sem misturas (incluindo o leite materno), fórmulas com farinhas, suco de frutas, água de côco, achocolatados, sucos de soja e qualquer outro líquido adoçado ou não, exceto água. Há várias pesquisas científicas que tratam deste tema bastante controverso.

O primeiro estágio da cárie de mamadeira ou cárie em bebês é o aparecimento das manchas brancas em forma de linha esbranquiçada próxima à gengiva. Essa condição é reversível e pode ser tratada. Por isso é tão importante que os pais recebam orientações adequadas. Mas, se não houver cuidado, o problema pode evoluir para cavitações (cárie – descontinuidade no esmalte, com o rompimento de sua integridade) que, com o tempo, poderá adquirir uma coloração marrom.

Os dentes de leite anteriores superiores são os primeiros a serem afetados. Num estágio mais avançado, temos o comprometimento dos posteriores.

O que você precisa saber é que amamentar (1), bem como alimentar seu bebê (2), é essencial, mas é preciso higienizar os dentes após as mamadas ou refeições.

Como se formam as cáries de mamadeira ou cáries em bebês tão jovens?

Os dentes são cobertos por uma camada fina de restos alimentares que, com a ação dos microrganismos, formam a placa dental. Esses restos alimentares são usados como fonte de energia pelas bactérias da placa.

As bactérias sempre bem alimentadas (mesmo que você ofereça para seu bebê conteúdos que não contenham açúcar), estão frequentemente produzindo ácidos e atacando o esmalte dental, o que poderá resultar em cárie generalizada.

O aleitamento materno é indicado como o melhor tipo de alimentação, mas por período de tempo limitado. Se a criança tiver dentes e adormecer mamando no seio, o efeito pode ser nocivo também.

Enquanto o bebê dorme, o fluxo salivar diminui e a matéria orgânica permanece mais tempo em contato com os dentes, causando desmineralização generalizada do esmalte.

Você pode prevenir isso, ficando atenta para o que a criança come e ingere entre as refeições e fazendo a higiene dos dentes e da boquinha antes de dormir.

Não acostume seu filho com comidas adoçadas como recompensa e não mergulhe chupetas em açúcar ou mel.

A criança pode ser ensinada a tomar líquidos na xícara assim que deixar a amamentação. Isso eliminará o uso demasiadamente prolongado da mamadeira.

 

Mantenha limpa a boquinha de quem mais precisa de você.

Após cada alimentação e amamentação, aprenda com um odontopediatra como higienizar e quais os recursos existentes para a higiene bucal de seu bebê. Os dentes devem ser limpos assim que apareçam na cavidade oral. Continue limpando e massageando as gengivas nas regiões em que os dentinhos não nasceram.

Não se esqueça da língua e palato (céu da boca).

Fonte: www.clinicaamai.com.br

“As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de Odontopediatria, Ortopedia Funcional dos Maxilares, Ortodontia, Fonoaudiologia, Nutrição, Psicologia, Pediatria e outros especialistas”

 

 

Artigos Relacionados

Share

About Author

Marta Meireles

Pequena descrição falando de cada membro (médico ou colaborador) do site.

(0) RComentários dos Leitores

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>