Destaques — 13 dezembro 2012
Os dentinhos do meu filho estão tortos e agora?

Mesmo depois de todas as surpresas da fase de troca dos dentes-de-leite, ainda vem uma nova preocupação: os dentes estão nascendo tortos. E agora?

Os dentes tortos ou fora do lugar não são só uma questão de estética.

A posição correta dos dentes e da arcada equilibram as funções da boca como respiração, sucção, deglutição, mastigação e até fala. A especialidade que trata dessas alterações é a Ortopedia Funcional dos Maxilares.

Essa especialidade originou-se na Europa no inicio do século vinte e apenas no século vinte e um foi reconhecida no Brasil, apesar de praticada desde a década de 60: logo, são poucos os profissionais capacitados para diagnosticar e instalar os aparelhinhos com precisão.

Por meio de aparelhos removíveis, pistas diretas ou simples ajustes nos dentes, o dentista consegue modelar a função da boquinha da criança. Com isso, a criança conseguirá mastigar melhor e pouco a pouco  as funções recuperadas vão modelar o crescimento dos ossos da face e permitir um desenvolvimento harmônico, corrigindo defeitos na arcada e na posição dos dentes.

Hábitos e Genética

A genética e a hereditariedade são fatores importantes para o estabelecimento da má oclusão.

A mastigação, a respiração e a sucção quando feitas de forma incorreta prejudicam o crescimento dos maxilares.

Sendo assim, as crianças que respiram pela boca, usam chupeta, fazem sucção do dedo ou, ainda, preferem alimentos pastosos deixando os mais duros no prato, apresentam grande chance de ter dentes tortinhos ou de ficarem “dentucinhas”, devido à falta de crescimento da arcada.

A prevenção dos problemas de ordem funcional pode ser iniciada logo após o nascimento da criança, enfatizando a importância da estimulação das funções da amamentação, sucção, deglutição e respiração, além do acompanhamento de perto de um odontopediatra, que vai diagnosticar pequenas alterações desde cedo. O objetivo é detectar precocemente a alteração na arcada da criança.

Não existe uma faixa etária definida para a realização do tratamento, que normalmente poderá ser iniciado aos quatro aos de idade, quando a criança está com a dentição de leite completa. Não precisa esperar os dentes permanentes nascerem para colocar o aparelho. Isso é um grande mito!

A prevenção é tão importante quanto o tratamento. Caso seu filho já apresente alguns dentes tortinhos, respire pela boca ou tenha habito de chupeta ou dedo, o ideal é procurar um odontopediatra para checar se está tudo correto, mesmo que ele ainda seja um bebê de um ano de idade.

O Odontopediatra vai orientar sobre a importância da mastigação que faz crescer a arcada e ajudar na remoção da chupeta ou da sucção de dedo. O importante é colocar o aparelho na fase de crescimento da arcada dentária da criança, portanto, quanto mais precoce agirmos, melhor.

Nos casos em que a criança já apresenta problemas, o Odontopediatra irá encaminhá-la para tratamento em Ortopedia Funcional dos Maxilares. Normalmente são utilizadas pistas diretas ou aparelhos removíveis, que não causam dor ou desconforto e são muito eficazes.

Na verdade, as crianças gostam muito de usar o aparelho e são motivadas escolhendo a cor e adesivos diferentes, além de gostarem de mostrar o aparelho para os amigos da escola.

 

* Lúcia Coutinho

“As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de Odontopediatria, Ortopedia Funcional dos Maxilares, Ortodontia, Fonoaudiologia, Nutrição, Psicologia, Pediatria e outros especialistas”

Artigos Relacionados

Share

About Author

Marta Meireles

Pequena descrição falando de cada membro (médico ou colaborador) do site.

(0) RComentários dos Leitores

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>