Destaques — 01 novembro 2012
Herpes Labial

O que é herpes?

Herpes é uma doença infecto-contagiosa causada por um vírus chamado Herpes simplex vírus. Existem dois tipos de vírus do herpes: o tipo 1 e o tipo 2. Geralmente, o tipo 1 é responsável pelo herpes labial, e o tipo 2, pelo herpes genital.

Como se adquire o vírus?

A infecção pelo vírus do herpes se dá através do contato direto com lesões infectadas pelo vírus. O primeiro contato se dá durante a infância. Normalmente o contágio mais comum é através dos pais ou pessoas próximas (portadoras do vírus), que apresentam as lesões em lábio e entram em contato direto com a pele da criança.

Como se faz o diagnóstico?

O diagnóstico do herpes simples recorrente nas regiões da boca é essencialmente clínico, a partir de uma detalhada anamnese, dos seus sintomas e dos sinais detectados em um minucioso exame físico das lesões realizado pelo cirurgião-dentista.

Quais as características das lesões?

Existem 3 períodos:

  • Período Prodrômico: ocorre até 24 horas antes da doença se manifestar, de forma sutil. A identificação desse período permite antecipar-se à manifestação clínica exuberante, prevenindo-se de lesões maiores e desconfortáveis.
  • Período Clínico Ativo: dura de 2 a 4 dias, aparecem as primeiras vesículas e bolhas cheias de líquido em seu interior. A manipulação das lesões neste período apresenta alto risco de contaminação, devido à grande quantidade de partículas virais no conteúdo vesicular. Por isso, quando acontecer de escorrer o líquido das lesões, o paciente deve secar com papel absorvente e jogar no lixo o mais rápido possível, para que não haja contaminação de áreas vizinhas.
  • Período Reparatório: este período dura em média de 2 a 3 dias. Não há mais secreção, as vesículas estão menores, secas e com algumas casquinhas.

Quais os sintomas?

  • Período Prodrômico: o local fica dolorido nas primeiras 12 horas, depois torna-se discretamente inchado, com coceira e ardência. O local apresenta-se eritematoso (avermelhado) e quente.
  • Período Clínico Ativo: As lesões são dolorosas, especialmente durante a movimentação ou manipulação do local afetado.
  • Período Reparatório: as lesões começam a secar, e devido ao ressecamento, pode haver sangramento quando as lesões se abrem, causando incomodo.

Existe cura para o herpes?

Não existe cura, mas existe tratamento. O tratamento visa diminuir a freqüência com que os episódios ocorrem. Atualmente, os tratamentos envolvem medicamentos empregados de forma local e sistêmica, e aplicações de laser de baixa intensidade.

Quais cuidados tomar em caso de manifestação do herpes?

  • Evitar manipular a região da lesão;
  • Evitar alimentos muito condimentados, com excesso de sal, alimentos ácidos e com temperatura elevada;
  • Secar as lesões caso elas se rompam;
  • Proteger do Sol;
  • Tomar cuidado pra não causar traumatismo sobre a lesão
* Lúcia Coutinho

 “As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de Odontopediatria, Ortopedia Funcional dos Maxilares, Ortodontia, Fonoaudiologia, Nutrição, Psicologia, Pediatria e outros especialistas”

 

Artigos Relacionados

Share

About Author

Marta Meireles

Pequena descrição falando de cada membro (médico ou colaborador) do site.

(0) RComentários dos Leitores

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>