Destaques — 19 outubro 2012
Traumatismo nos dentes

Normalmente as causas que levam ao traumatismo em dentes de leite são as quedas quando as crianças estão andando ou correndo. Estas ocorrem principalmente por volta dos 10 aos 24 meses de idade onde a criança está aprendendo a andar e não apresenta coordenação motora suficiente para evitar estas quedas.

Ao cair, não tem o reflexo de proteção e é comum bater a boca afetando os dentes.

O traumatismo dental envolvendo a dentição de leite merece uma atenção especial. Os pais devem, estar cientes das possíveis conseqüências que podem ocorrer nos dente permanentes em formação, decorrente do trauma no dente de leite.

Dependendo do tipo e intensidade do trauma, as lesões nos dentes permanentes que já estão se formando são muito sérias. Daí a necessidade de uma consulta de urgência com um odontopediatra logo após o trauma.

O Odontopediatra é um especialista em odontologia infantil e sabe como abordar a criança nesta hora e proceder clinicamente nestes casos. Para isso, o responsável  deve ter sempre a mão o contato com o profissional (número de celular na carteira ou agenda), pois tombo não tem dia nem hora para acontecer.

Mesmo um trauma aparentemente leve deve ser avaliado pelo odontopediatra.

Embora não apresente alteração aparente e imediata, um dente traumatizado pode ter sido afetado e começar a escurecer dias depois ou mais tarde,indicando alguma alteração decorrente do trauma. Ou então o dente pode ter sofrido uma trinca ou fratura que poderá levar até o tratamento de canal.

 

 

Os primeiros socorros a serem realizados são:

  • Lavar o local com água filtrada.
  • Tentar ver se há mobilidade em algum dente.
  • Caso tenha ocorrido avulsão(perda total do elemento),achar o dente. Pode acontecer da criança engolir o dente, por isso precisamos saber onde ele está. Se engoliu, o que pode acontecer, as fezes da criança deverão ser monitoradas.
  • O reimplante de dentes de leite não é considerado como alternativa de tratamento por alguns autores e  nós compartilhamos com esta orientação. Portanto não reimplantamos dente de leite.
  • Já em dentes permanentes o reimplante pode ser realizado desde que certas medidas sejam tomadas: o reimplante deve se imediato, ou permanência extra-alveolar de até trinta minutos. O melhor meio de armazenamento é em soro fisiológico,água filtrada ou leite.
  • Dar analgésico, que a criança está habituada a tomar, para diminuir a dor.
  • Em casos de sangramento intenso, colocar gaze e tamponar (segurarsobre o local) para parar o sangramento.
  • Não deixar que a criança faça bochechos, fique cuspindo e colocando a mão no local.
  • Em casos de batida de lábio ou mento, colocar gelo sempre envolvido em uma toalha para evitar queimaduras na pele. Se possível, proteger a pele com vaselina.

É muito importante que no primeiro contato com o profissional sejam informados os detalhes sobre o tombo. Como caiu: se bateu  no chão ( pedra, cimento, madeira), na cabeça de outro amigo. E onde caiu: lugar mais alto,escorregador , bicicleta, escada, cadeirão, skate, correndo na hora do recreio.

Devido à proximidade das raízes dos dentes de leite com o germe dos sucessores permanentes, as conseqüências para a dentição permanente pode existir tanto no trauma direto do dente de leite quanto na infecção que se desenvolve subseqüente a ele, levando a alteração no germe do dente permanente sucessor.

Estas alterações vão desde o comprometimento estético até a perda do elemento dental, onde através do acompanhamento podemos informar aos pais e planejar o melhor tratamento para a reabilitação futura do paciente. Em alguns casos a intervenção precisa e imediata pode salvar muitos dentes.

O acompanhamento do caso pelo odontopediatra é essencial. Um dente de leite traumatizado deverá ser acompanhado trimestralmente até sua esfoliação, preferencialmente pelo odontopediatra que atendeu a criança.

O atendimento de urgência após o trauma é muito importante para o sucesso do caso.

 * Lúcia Coutinho

“As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de Odontopediatria, Ortopedia Funcional dos Maxilares, Ortodontia, Fonoaudiologia, Nutrição, Psicologia, Pediatria e outros especialistas”

Artigos Relacionados

Share

About Author

Marta Meireles

Pequena descrição falando de cada membro (médico ou colaborador) do site.

(0) RComentários dos Leitores

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>