Destaques — 29 agosto 2012
Aleitamento artificial- Quando iniciar o desmame?

Esta é uma das questões mais levantadas pelos pais.

Pediatras e odontopediatras recomendam que seja feita de forma gradativa e progressiva, retirando-se o aleitamento natural ou o artificial de acordo com as mudanças de hábito alimentar. Deve-se evitar o uso de mamadeira como meio de fornecer líquidos ao bebê; ao contrário, deve-se estimulá-lo a introduzir copos, colheres e pratos específicos para a idade, atraentes e bonitos e, se possível, que o bebê faça a refeição junto à família.

Segundo os pediatras, o uso de mamadeira deveria ser eliminado, no máximo, aos 18 meses de idade, uma vez que o uso prolongado só viria propiciar aquisição de hábitos nocivos. Já Shelton e Ferreti recomendam que sejam eliminadas até os 12 meses. Atualmente, tem sido incentivado o uso de copos o mais cedo possível, de forma a substituir, ou até mesmo evitar, o uso da mamadeira. Tem-se observado boa aceitação do uso de copos por criança com poucos meses de vida.

Quando a mamadeira for eleita como meio de aleitamento, deve-se recomendar que comece a ser retirada na mesma época do início do desmame, por volta dos seis meses de idade. A mamadeira só deve ser utilizada para substituir a amamentação natural nos casos de impossibilidade. Uma vez que aos seis meses começa-se a diminuir a frequência de mamadas ao peito, deve-se seguir a mesma filosofia em relação à mamadeira, diminuindo progressivamente seu uso e substituindo-a por copos apropriados para que a criança não necessite mais da mamadeira para ingestão de líquidos. Quanto mais cedo for feita a substituição da mamadeira, mas fácil será a retirada desse hábito, pois menor será a resistência oferecida pela criança.

O uso contínuo da mamadeira, entretanto, tem suas desvantagens, tais como interferência negativa sobre o desenvolvimento orofacial, alterações do desenvolvimento da cavidade bucal (dentição, palato e porção muscular), maior probabilidade de desenvolvimento de cárie dentária, principalmente se a mamadeira for administrada à noite, ocorrência do vício de “chupetar” a mamadeira, o que atrasa o desenvolvimento emocional, gerando infantilização.

Em resumo, cabe aos pediatras e aos odontopediatras esclarecerem às mães e aos pais sobre as vantagens da amamentação natural e sobre o uso adequado dos diferentes métodos de aleitamento artificial, para que estes últimos possam dar suportes necessários ás mães.

Dessa forma, a criança certamente terá menos prejuízos no tocante à saúde  e a seu desenvolvimento como um todo.

Fontes:
Livro: A Bíblia do bebê- Luiz Vicente F. da Silva e Mariano Tamura
Livro: Odontopediatria na primeira infância- 3ª Edição - Correa; M.S.N

“As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de Odontopediatria, Ortopedia Funcional dos Maxilares, Ortodontia, Fonoaudiologia, Nutrição, Psicologia, Pediatria e outros especialistas”

Artigos Relacionados

Share

About Author

Marta Meireles

Pequena descrição falando de cada membro (médico ou colaborador) do site.

(0) RComentários dos Leitores

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *