Destaques — 16 agosto 2012
Onicofagia – Hábito de roer unha

Os hábitos bucais nocivos ou indesejáveis são assim considerados porque podem alterar o padrão regular do crescimento craniofacial e a fisiologia oclusal, sendo os principais aqueles que incluem os distúrbios da sucção não nutritiva (chupeta ou dedo), da mastigação (onicofagia e bruxismo) e os funcionais (deglutição atípica e respiração bucal).

Ressalta-se que a determinação de um hábito, bom ou ruim, desejável ou não, depende do grau de interferência na função física, emocional ou social da criança, bem como da individualidade de cada uma.

E importante salientar que os hábitos bucais indesejáveis constituem motivo de agitação e ansiedade no núcleo familiar, despertando a atenção de todos que têm uma parcela de responsabilidade sobre a saúde da criança, particularmente os pais, que podem com certa frequência sentirem-se culpados pelos hábitos dos filhos.

Dentre os principais hábitos bucais indesejáveis na criança, abordaremos sobre onicofagia, a fim de proporcionar maior compreensão dos aspectos essenciais desse hábito, tais como: definição, etiologia, diagnóstico e tratamento. *

A onicofagia é o singular de hábito de roer unhas, é um dos hábitos mais comuns que vemos em, crianças, jovens e adultos.

A causa do hábito ainda não se sabe. Porém, pessoas que roem unhas têm mais ansiedade do que aqueles que não têm a onicofagia, nenhuma diferença significativa em relacionar a onicofagia à ansiedade. Outros citam a tendência familiar devido, provavelmente, ao ato de imitação.

A incidência diminui após os 16 anos de idade. Portanto, considerado normal entre as idades de 4 a 18 anos, devido a sua alta prevalência nesta faixa etária.

O hábito de roer unhas pode começar a partir dos três ou quatro anos de idade. A onicofagia, como esse costume é chamado, pode ser considerado normal para essa fase do desenvolvimento da criança, já que o roer tem certa relação com a “independência” do pequeno.

Explicamos: é na faixa dos 3 ou 4 anos que a criança começa a fazer coisas sozinhas. É o início dos desafios, pois já não recebe tudo prontinho como na fase de bebê. Acontece que às vezes ele consegue passar pelos obstáculos apresentados. Mas outras não. E quando não consegue executar algo, o pequeno pode ficar ansioso. O que ele pode fazer para minimizar a tensão? Isso mesmo: roer a unha.

Geralmente a causa pela Onicofagia é por causa de estresse, ansiedade, ou até mesmo por uma mania. Mas que precisa parar de acontecer. No começo você nem percebe, mas vai criando um hábito que pode afetar seu organismo, dentes entre outras coisas.

Em todo caso, existem muitas razões pelas quais uma criança roe as unhas. Uma porque as coisas não vão bem na escola, outra porque não se encontra contente consigo mesma, ou porque vive uma situação de nervosismo, de medo, de tensão, ou porque gosta de machucar-se. Há crianças que roem as unhas e somente páram quando começam a sangrar.

AS CONSEQÜÊNCIAS  

O hábito de roer unhas pode provocar sérios problemas. Roer as unhas produz ferimentos que servem de porta de entrada para vírus como o HPV, causador de verrugas na pele.

Quem engole pedaços de unhas pode ter pequenas lesões no estômago ou no intestino. Outro fator é que as mãos podem estar sujas e a pessoa acaba ingerindo germes.

TRATAMENTO

De modo geral, a onicofagia não é um caso de se preocupar e, se não estimulado, com o tempo desaparece. Embora, se estiver associado a outros problemas, o quadro é mais complexo e precisará de ajuda especializada.

Veja alguns exemplos que ajudará a controlar a onicofagia:

  • Manter as unhas bem cortadas, evitando que as pontas mal aparadas sirvam de tentação para os roedores.
  • Mordedor de borrachas (Principalmente quando está assistindo filme, jogos, novelas, etc.);
  • Chicletes sem açúcar;
  • Ocupar as mãos do indivíduo com atividades (trabalhos manuais ou instrumentos).

Sabe qual é o significado da palavra Onicofagia? Calma, é apenas o nome dado há quem tem o hábito diário de roer unhas. Que por mais simples que pareça podem trazer tanto problemas estéticos, como outros problemas á saúde.

Geralmente a causa pela Onicofagia é por causa de estresse, ansiedade, ou até mesmo por uma mania. Mas que precisa parar de acontecer. No começo você nem percebe, mas vai criando um hábito que pode afetar seu organismo, dentes entre outras coisas.

A melhor coisa a fazer é procurar um médico, pois há vários tipos de tratamentos, seja a base de medicamentos ou então de terapias. E em um pouco tempo começa a desaparecer. Lembre-se que esse é um problema freqüente independentemente da idade, mas tenha precaução.**

* Livro Sucesso no Atendimento Odontopediátrico- Aspectos Psicológicos - Editora Santos
** www.sobiologia.com.br

“As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de Odontopediatria, Ortopedia Funcional dos Maxilares, Ortodontia, Fonoaudiologia, Nutrição, Psicologia, Pediatria e outros especialistas”

Artigos Relacionados

Share

About Author

Marta Meireles

Pequena descrição falando de cada membro (médico ou colaborador) do site.

(0) RComentários dos Leitores

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *