Destaques — 24 julho 2012
Primeira Consulta – Condicionamento

A odontopediatria deve inspirar confiança desde o inicio, tanto nas crianças como nos pais.

O ambiente onde a criança é atendida deve ter sempre como base o conforto e a segurança, o que se consegue com o domínio das técnicas odontológicas e com o conhecimento psicológico por parte do profissional.

O odontopediatra pode ser comparado muitas vezes com o professor , pois através do desenvolvimento de técnicas para o atendimento da criança, pode restabelecer bons hábitos no paciente infantil, principalmente quanto ao comportamento.

O desenvolvimento comportamento da criança está altamente relacionado às atitudes paternas, recebendo além caráter genético a influencia do meio e aprendizagem contínua desenvolvida pelo contato físico com o meio ambiente.

O profissional que se dedica ao atendimento de crianças deve conhecê-las com a maior profundidade possível.

Do nascimento a puberdade, as crianças passam por fases com suas características de comportamento, fantasia e anseios.

O contato físico entre o dentista e o paciente é uma forma importante de criar um vínculo de ligação e transmitir confiança, segurança e autoridade, desde que, como é obvio, o clínico esteja de posse destas qualidades.

O paciente deve ser abordado de diferentes formas, dependendo de sua idade, desenvolvimentos físicos, mentais e sociais, levando em consideração também seu potencial de aprendizagem e fatores culturais.

O histórico da criança deverá ser feito, pois é onde se conseguem as informações sobre a história medicoodontológica, seu comportamento, antecedentes hereditários, hábitos e outros.

O condicionamento da criança quanto ao exame físico especifico baseia-se no seu bem estar. Deverão ser avaliados o tipo de comportamento, a ansiedade da criança, a idade, a variação de personalidade e a atitude dos pais em relação ao tratamento. O reforço dos pais deve ser sempre positivo, isto é, amplificando os ganhos que a criança receberá com o tratamento.

Independentes das características emocionais e comportamentais, todas obterão sucesso no tratamento quando assistidas por um bom profissional.

Fontes:
* Livro Saúde Bucal do Bebê ao Adolescente – Maria Salete Nahás P. Correa
** Livro Manual de Odontopediatria - Antonio Carlos Guedes Pinto

Artigos Relacionados

Share

About Author

Marta Meireles

Pequena descrição falando de cada membro (médico ou colaborador) do site.

(0) RComentários dos Leitores

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>