Destaques — 12 julho 2012
Dentista não é bicho papão

Muitos pais ficam apreensivos quando se trata do momento de levar seus filhos pela primeira vez ao pediatra dentista.
Hoje a nova geração pode dizer, que ir ao dentista é uma atividade prazerosa. Isto porque o odontopediatra, que é o dentista responsável pela iniciação das crianças ao meio odontológico, pode conseguir uma relação muito agradável com seus pequenos pacientes ao recebê-los em um ambiente especialmente aconchegante, respeitando suas curiosidades e medos, e com o vocabulário e as explicações próprias para cada idade. 
O odontopediatra além de dentista possui formação em comportamento infantil, e através de consultas breves em consultório colorido, lúdico e divertido conquista a confiança dos pequenos. Enquanto é atendida a criança assiste a filmes e depois conta com videogames e diversos brinquedos.

”Para a nova geração ir ao dentista é uma atividade prazerosa”
Muito da tensão da criança provem de comentários feitos por adultos que sofreram experiências odontológicas negativas, gerando nas crianças o medo subjetivo.
A criança pequena se caracteriza por sua grande abertura em relação ao mundo, acolhendo sem resistência tudo o que vem do ambiente em redor. Toda a sua atividade psíquica tem por finalidade conhecer o mundo circundante.Logo a criança saberá reconhecer o interesse e sentimentos vindos do coração, o respeito e a vontade de ajudar. Neste período, em que ela aparentemente “nada entende”, é a que mais intensamente assimila os conteúdos da natureza da alma do ambiente que a circunda.
Por isso o profissional é bastante carinhoso com as palavras mostrando para a criança o que vai ser feito como se fosse um teatrinho para evitar expectativas e evita que a criança imagine situações abstratas não prazerosas. Com consultas repetidas, ela se acostuma e acaba se formando um vínculo afetivo e de confiança com o dentista, os bebês que começam a visitar o dentista desde cedo quando sofrem algum trauma ou necessitam de intervenção, já se sentam na cadeira odontológica e, entre historinhas e diversão, permitem que se execute o procedimento sem choro.
Por volta dos seis meses de idade, o sorriso do bebê ganha um novo ingrediente: na arcada inferior já começam a despontar os primeiros dentinhos. O que nem todas as mamães sabem é que, para garantir que a dentição do pequeno se desenvolva de maneira saudável, é hora de marcar a primeira consulta. Este é um critério estabelecido pela Academia Americana de Odontopediatria: Primeiro Dente = Primeira Visita.
Quanto antes a criança iniciar este contato, mais facilmente irá incorporar hábitos de higiene oral e dieta saudáveis em seu dia-a-dia. Para muitas mamães escovar os dentinhos dos pequenos é uma verdadeira batalha, já que muitos choram ou não ficam de boca aberta, a visita freqüente ao odontopediatra pode facilitar o dia-a-dia deste hábito já que elas passam a entender que da mesma forma que tem que tomar banho, lavar o cabelo, tirar a remela dos olhos… é necessário limpar a boca, pois boca faz parte do corpo. 
O acompanhamento com o dentista é importante para que a dentição se desenvolva de forma saudável, evitando cáries, mesmo em estágio inicial (sim, bebês podem ter cáries, diagnosticadas pela presença de manchas brancas) ou alguma anormalidade nas funções relacionadas à face, como sucção, respiração, deglutição, mastigação e fala, além de ensinar ao papai e à mamãe quais devem ser os procedimentos para a higienização eficiente.

Geração Cárie Zero

Estes pacientes certamente farão parte de um grupo diferenciado, com a oportunidade de crescer sem a experiência da cárie. Terão no seu dentista um amigo. E, sobretudo, agradecerão a vocês, mamãe e papai, por tanto carinho e atenção.

 *Lúcia Coutinho

Artigos Relacionados

Share

About Author

Marta Meireles

Pequena descrição falando de cada membro (médico ou colaborador) do site.

(0) RComentários dos Leitores

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>